A nossa História

A Eli Lilly & Company existe há mais de 136 anos. Desde a sua fundação pelo Coronel Eli Lilly em 1876 em Indianapolis nos Estados Unidos, a empresa adquiriu uma dimensão global, baseada na investigação, sendo atualmente a décima maior empresa farmacêutica do mundo.

 

Desde o início da sua atividade, a inovação foi sempre uma questão central para a Lilly. Aos 38 anos de idade, o Coronel Lilly, químico farmacêutico e veterano da Guerra Civil Americana, sentia-se frustrado com a forma deficiente como os medicamentos eram preparados na altura, o que muitas vezes punha em causa a sua eficiência. Assumiu, então, para consigo próprio e para a sociedade que criaria uma empresa farmacêutica responsável e inovadora, que fabricasse produtos farmacêuticos da melhor qualidade possível.

 

Esse compromisso mantém-se até hoje.

A Insulina Faz Despertar Uma Nova Era

Um dos principais pontos de viragem na história da empresa foi o desenvolvimento da primeira produção em larga escala de insulina, em 1923.

A Eli Lilly & Company investiu centenas de milhares de dólares na criação de métodos de produção para a revolucionária descoberta levada a cabo por dois canadianos, Frederick Banting e Charles Best.

Na década de 20, a Lilly continuou a dar vários contributos significativos para a medicina, nomeadamente, com a introdução das vitaminas de coco, muitos anos antes de as vitaminas terem atingido um lugar proeminente na medicina. Os investigadores da Lilly estudaram também as aplicações da efedrina, tendo sido desenvolvidos vários sedativos.

     Insulin Patient JL Before and After.jpg

              Doente antes e depois do

              tratamento com insulina

 

 

 

Cinquenta anos depois de ter sido fundada, a Eli Lilly & Company tinha já 1.500 funcionários. A Grande Depressão obrigou à suspensão de algumas das actividades da empresa, mas não houve despedimentos nem cortes nos salários. A semana de trabalho foi encurtada, mas a empresa manteve a sua tradição inicial de colocar as pessoas em primeiro lugar. Tanto o Coronel Lilly como o seu filho J.K. acreditavam firmemente que os funcionários da empresa eram o valor mais importante da Companhia.

Em 1932, o filho mais velho de J.K. Lilly, Eli, foi nomeado presidente da empresa. Em 1934 foram inauguradas novas instalações, dotadas de verdadeira excelência no campo da investigação, os Lilly Research Laboratories. Estes são ainda hoje locais privilegiados de investigação, em que muitos investigadores se dedicam à procura de respostas para algumas patologias – em particular o cancro, as doenças cardiovasculares e as doenças mentais.

Esta forte aposta na investigação permitiu à empresa ultrapassar as fronteiras dos Estados Unidos e criar a Eli Lilly Canada, à qual se seguiram muitas outras filiais e unidades fabris em todo o mundo. A família Lilly acreditava que uma comunidade global de funcionários, com diferentes perspectivas e experiências, iria impulsionar a inovação farmacêutica ao longo das futuras gerações.

 

Filantropia Empresarial

 

A II Grande Guerra colocou não só a empresa mas toda a população mundial perante grandes desafios. A Lilly forneceu a médicos, cirurgiões e enfermeiros mais de 200 produtos, entre os quais penicilina, vacinas e muitos outros tratamentos, tendo ainda fabricado e distribuído mais de um milhão de litros de plasma, sempre sem fins lucrativos.

A par do crescimento do sucesso empresarial da Eli Lilly & Company, também as acções de beneficência foram aumentando. Ao longo da sua história, a Lilly tem feito donativos no valor de muitos milhões de dólares em produtos, dinheiro e tempo, a instituições ao serviço da saúde e da humanidade em todo o mundo.

         Price List and Old Products.jpg

              Lista de produtos iniciais

 

 

A Lilly apoia vários programas de educação científica e administração ambiental, permitindo o acesso à saúde a milhões de pessoas necessitadas.

Progressos no Pós-Guerra

 

Após o fim da II Grande Guerra, a Lilly começou a expandir as suas unidades produtivas, tendo adquirido a sua segunda unidade fabril em Indianapolis. Em 1948, J.K. Lilly Jr., filho de J.K. Lilly Sr., tornou-se o quarto presidente da empresa. Na década de 40, a Lilly foi uma das primeiras empresas a desenvolver um método de produção em massa de penicilina, com o primeiro antibiótico a nível mundial a marcar o início de uma longa batalha contra as doenças infecciosas.

Os anos 50 ficaram marcados pelo aparecimento da vancomicina e eritromicina, dois importantes antibióticos. Para poder satisfazer a procura, foi construída uma unidade fabril no valor de 20 milhões de dólares em Lafayette, Indiana. Nessa década outra forte aposta dos investigadores foi a preparação, para serem testadas, de unidades de vacina Salk contra a poliomielite. Em 1955, depois de confirmada a eficácia da vacina, a Lilly forneceu mais de 21 milhões de doses.

        Straight Line Production.jpg

                        Linha de produção

 

A Lilly iniciou também, nos anos 50, um programa de desenvolvimento no âmbito da agricultura.
Em 1954, lançou no mercado o seu primeiro grande produto no campo da agricultura – um estimulante do crescimento do gado. Passados quatro anos, a empresa investiu 5 milhões de dólares num Centro de Pesquisa de Agricultura e Medicina Veterinária em Greenfield, Indiana, dotado de instalações modernas e adequadas à investigação de doenças de animais e plantas e ao controlo de infestações. No início de 1960, a empresa criou a Elanco Products Company com o objectivo de comercializar os produtos desenvolvidos na área da agricultura, indústria e uso doméstico.
Apesar da sua diversificação para novas áreas de actividade, o objectivo fundamental da Eli Lilly & Company continua a ser a descoberta e produção de medicamentos de alta qualidade para prescrição a seres humanos. Os produtos criados pela empresa ao longo dos últimos 50 anos são o testemunho dessa aposta prioritária.

Dos anos 60 em diante

 

Nos anos 60 e 70 a empresa continuou a desenvolver produtos altamente promissores, entre os quais antibióticos, tratamentos para o cancro e para as doenças cardiovasculares. A década de 80 ficou marcada pela maior descoberta no campo dos cuidados da diabetes desde os anos 20, com o lançamento no mercado de insulina idêntica à humana, produzida com recurso à tecnologia de ADN recombinante. O lançamento da Fluoxetina foi o início de uma nova era para um novo tipo de fármacos para tratamento da depressão.

Nos anos 90, a Lilly lançou uma série de produtos inovadores, incluindo tratamentos para o cancro, doenças cardiovasculares, osteoporose e doenças mentais.

Já depois do ano 2000, a Lilly introduz no mercado tratamento para a sépsis, perturbação de hiperactividade e défice de atenção, disfunção eréctil, osteoporose, diabetes e um tratamento melhorado para a depressão.

Ao longo dos tempos, a Lilly tem mantido a sua tradição de disponibilizar soluções inovadoras para os cuidados de saúde, a milhões de pessoas que deles necessitam.

Tudo começou com quatro homens da família Lilly que acreditavam que o talento dos seus funcionários poderia criar produtos de alta qualidade que mudariam a vida das pessoas.

Os quatro membros da família Lilly criaram também uma nova forma de gestão que estabeleceu uma cultura empresarial que leva os funcionários da Lilly a acreditarem que estão na empresa para dar respostas às necessidades médicas mais urgentes do mundo.

Este princípio continua a ser a marca da filosofia da empresa.